Como dividir o tempo nos estudos de música?

Como dividir o tempo no estudo da música?

Como organizar o tempo no estudo da musica?
Como organizar o tempo no estudo da musica?

Como dividir o tempo no estudo da música? A melhor utilização do tempo, certamente, é uma dos grandes desafios da humanidade. No meio musical, não poderia ser diferente, essa é uma das perguntas mais recorrentes.  

São tantas demandas a serem atendidas no nosso cotidiano, que muitas vezes, a dedicação ao nosso ofício, parece ser uma grande guerra na qual a cada dia precisamos sobreviver às intempéries da vida. 
 
Na música, as batalhas não poderiam ser mais fáceis.

Músico, um estranho em qualquer ninho

De antemão, ser músico, é ter que conviver eternamente com a curiosidade, e desconhecimento que o mundo exterior à música, tem para conosco.
Há uma certa dificuldade, ou melhor, uma certa indisposição das pessoas para tentar entender tudo aquilo que não é físico, que não se consegue enxergar, que não se pode embalar e por numa prateleira, por nos bolsos...
 
Enfim, música não se pega, não se vê, não se sente a textura, não tem sabor, ao contrário, música faz parte do universo das "coisas" intangíveis, que dependem exclusivamente da pré-disposição das pessoas em senti-las. 
  
O fato é, as pessoas sentem de forma completamente diferente, sobre tudo e qualquer coisa.
 
Como explicar para o tio que está passando pela sua casa, que às 15h (horário que feirantes, motoristas, engenheiros, lavradores, médicos costumam estar no auge das suas atividades diárias), você estava deitado, pensando no arranjo que tem que entregar no dia seguinte, enquanto "assistia" a "sessão da tarde" ?
 
Não é fácil despertar esse entendimento nas pessoas, precisamos ter consciência disso.  A facilidade se distancia muito mais, se, os resultados financeiros não justificarem um comportamento tão diferente das profissões tidas como "tradicionais".  
  
Sugiro a leitura de um livro chamado "O Ócio Criativo" (Domenico De Masi).

Vamos à música!

Irei propor aqui, sugestões que funcionam pra mim sempre que as consigo por em prática por um período consistente, e que tenho visto dar resultados com alunos há muitos anos, embora, cada pessoa possa encontrar o que funciona para si.
 
"ESCOLHA UM TRABALHO QUE VOCÊ AME E VOCÊ NUNCA TERÁ QUE TRABALHAR UM DIA EM SUA VIDA."  Confúcio
  
A coisa mais importante que se deve pensar ao criar um cronograma de estudos, no meu entendimento, é;  o estudo precisa ser algo divertido, motivador, que não lhe faça querer parar para olhar o trânsito pela janela, ou olhar as mensagens nas redes sociais.  
 
Daí você pode me perguntar:  "Chico, mas existem estudos que são necessários e muito chatos, o que fazer?"
 
A melhor coisa a fazer, é transformar esse estudo em uma tarefa menos "chata".  Parar e pensar: "Como isso pode ser mais divertido?". 
  
Tenho certeza que encontrará uma solução.
 
Você pode, inclusive, compartilhar essa dificuldade com amigos ou com um professor, pesquisar na internet, perguntar a um músico mais experiente...
 
Certamente, uma solução melhor que a que você vem utilizando irá aparecer, basta se posicionar na direção dela. 

Lista de dificuldades

Faça uma lista com as suas maiores dificuldades, para ter uma visão geral do que deve ser trabalhado. 
 
Um fato recorrente e que acontece muito com iniciantes, é que, muitas pessoas não conseguem identificar as suas maiores dificuldades. Para essas pessoas, encontrar um bom professor pode ser um grande facilitador no processo de desenvolvimento.
 
Com o passar dos anos, nos tornamos os nossos melhores professores, pois, sabemos mais do que qualquer outra pessoa, quais as nossas dificuldades.
  
A questão é, ser permissivo consigo mesmo, ou cobrar de si o máximo possível? Aí está o grande dilema da nossa vida! 
  
Após a eleição das dificuldades, procure pensar como cada uma delas poderia ser abordada de maneira mais divertida. 

Cronograma diário

Eu disponibilizei um cronograma diário de estudos AQUI, e foi exatamente dele que nasceu a necessidade de postar este texto.  Esse cronograma, sugere uma prática de pouco mais de 3h/diárias.  Um leitor aqui do blog me enviou a mensagem que segue:
 

Questão sobre cronograma de estudo na musica.
Questão sobre cronograma de estudo na musica.

 
Sugiro que,  através de uma análise sincera, você avalie quanto tempo dispõe por dia para estudar.
  
Não adianta criar um cronograma que leva 5h para ser cumprido, se você só dispõe de 2h todos os dias.
  
É preciso sinceridade nessa relação consigo mesmo.
  
Definido o tempo disponível, a melhor coisa a fazer é dividir esse tempo entre a manutenção do que já se tem controle e as dificuldades.

Alongamento

Eu sempre começo fazendo alongamentos. Alongar tríceps, punhos, dedos...Preparar o corpo para as atividades é fundamental, diminui bastante o risco em adquirir problemas por repetição de atividades. 
  
Para que fique divertido, sempre escolho um vídeo no youtube com a duração daquele tempo que disponho para alongar.  
 
Como exemplo, gosto de assistir vídeos de conversação em inglês, enquanto faço os alongamentos. É uma forma de realizar duas atividades, otimizando e medindo o tempo.

Estudo técnico.

1) Após os alongamentos,  gosto de estudar acordes e progressões. AQUI , você encontrará alguns desses estudos. Esse é o momento de praticar os voicings, encadeamentos etc.  
  
O estudo fica mais interessante e divertido, quando utilizamos progressões de músicas que estamos abordando em trabalhos etc.
  
2) Em seguida, aquecer com metrônomo é uma boa pedida. Aqui, vale utilizar músicas e/ou frases para aquecer de forma não enfadonha.
 
3) Algum tópico de improvisação - Pode ser uma escala nova a ser trabalhada, arpejos, substituições  etc. AQUI você encontrará material para praticar.
  
4) Trabalhar o repertório é também importante, portanto, tentar aplicar o estudo dos tópicos anteriores em músicas do nosso cotidiano, vale ser lembrado..
 
5) Gosto de reservar um tempinho para trabalhar o TIME, explorando a utilização do metrônomo.
  
6) Estudar percepção - transcrever solos etc. AQUI você encontrará algumas transcrições que disponibilizei
  
7) Pra finalizar, alongamento novamente.
 
O ideal é fracionar os tópicos acima, ou os que melhor funcionarem para você, e atribuir durações diferentes, conforme sua disponibilidade de tempo.
 
É mais eficiente estudar 20 minutos todos os dias determinado assunto, que estudar o mesmo assunto 2h uma vez ao mês.
  
Eu realmente, acredito bastante na constância de seguir um cronograma.
 
Sempre que consigo cumprir a minha proposta diária de estudos, tenho bons resultados.
 
Baixe o cronograma diário que sugiro AQUI e faça ajustes conforme as suas necessidades.
 
Numa perspectiva mais ampla, para que você tenha ainda mais motivações no estudo, sugiro que você baixe um e-book que escrevi sobre o tema, 8 Benefícios Causados Pelo Estudo da Música, é gratuito.
 
Clique AQUI para baixar!
 
E você, como costuma organizar seus estudos?
 
Se você não sabe por onde começar estudar, sugiro o Treinamento Prelúdio
 
CLIQUE AQUI e conheça o Treinamento Prelúdio
 
Deixe uma mensagem compartilhando sua visão desse assunto, ou perguntando de algo que foi postado, ou até mesmo sugerindo algum assunto a ser abordado por aqui.
 
Seu retorno é fundamental para que eu continue escrevendo sobre esse e outros temas.
 
Compartilhe esse texto com alguém que possa se interessar.
  
Ah! Inscreva-se na lista de e-mails e acione as notificações no sininho vermelho ao lado, assim, você receberá as atualizações do site, incluindo textos como este, em primeira mão.
 
Chico Oliveira.

Compartilhe:

Veja também:

plugins premium WordPress