A superposição de tríades e seus caminhos.

O uso da superposição de tríades, com conhecimento consistente,  é uma ferramenta essencial para caminhos através de harmonizações mais interessantes, improvisação, composição e arranjos.

Através da superposição, como as tríades podem se relacionar, e em que circunstâncias essas relações podem, e/ou devem ocorrer?
As tríades em geral, são grupos de notas dispostas em intervalos de terças, e basicamente, são de 4 tipos; maiores, aumentadas, menores e diminutas.
Maiores =          T   3M   5j
Aumentadas =  T  3M    5aum 
Menores =        T  3m    5j
Diminutas =      T  3m    5dim
Se sobrepusermos tríades do mesmo "tipo", bem como tríades de "tipos" diferentes, estaremos construindo uma variedade de acordes e de possibilidades melódicas que poderão servir como ferramentas para harmonização, composição, improvisação, arranjo etc.

Abordagem vertical

Vale observar, que tal como as tríades são apresentadas na figura a seguir, verificamos uma abordagem vertical, ou seja, pressupondo-se que as notas são tocas simultaneamente.

Panorama da superposição de tríades aplicada a harmonização, improvisação e arranjo.
Panorama da superposição de tríades aplicada a harmonização, improvisação e arranjo.

Se tomarmos como exemplo a tríade de ré maior e sobrepusermos tríades dos 4 tipos disponíveis, teremos novas estruturas de acordes e com infinitas possibilidades, dentre elas, podemos destacar, a possibilidade de uma mesma tríade assumir múltiplas funções harmônicas, independente de que tipo ela seja.
Original       Superposta         Extensões geradas
D                   E                       6, 9 e #11
D                  Caum                7, 9 e #11
D                  C#m                7M, 9 e #11
D                   Cdim                7, b9
A figura abaixo é um exemplo prático de superposição:

Superposição de tríades aplicada a progressão dois cinco um
Superposição de tríades aplicada a progressão dois cinco um

A tríade de C  gera 7, 9 e 11 no Dm
a tríade de F aum gera 7, 9 e #11 no G
e a tríade de D gera 6, 9 e #11 no C.

Abordagem horizontal

Do ponto de vista melódico, a sobreposição de uma tríade sobre outra, quando a escolha é feita de forma consciente, sob demandas interpretativas e critérios harmônicos, pode resultar em novas sonoridades para o vocabulário do músico , bem como,  mais precisas em relação às suas intenções, seja na improvisação, composição ou arranjo. Especificamente na improvisação, podemos exemplificar como abordagem horizontal, o uso dos arpejos e toda sua força.

Explorando as tríades

Acrescente as tríades a sua rotina de estudos, e  experimente a combinação entre elas, para tornar seus caminhos musicais mais criativos.

Imagine que a combinação de tríades e suas inversões, pode originar inúmeras possibilidades de "voicings" (disposição das notas) para os acordes que você habitualmente já toca.
 
Uma variedade de opções de voicings, pode tornar suas harmonizações bem mais interessantes, e a superposição de tríades é mais um dispositivo para isso. Outro grande dispositivo são os acordes em drops 2.
Um estudo consistente em harmonia e instrumentação (para uso em arranjos), vai lhe proporcionar critérios para uma escolha na combinação de tríades, com um uso mais adequado e criativo.
Uma outra abordagem que merece bastante tempo de investigação, é a exploração dos arpejos das tríades, extremamente necessária para quem quer se aprofundar na improvisação musical, e para quem deseja explorar mais esse assunto recomendo o Guia Essencial de Arpejos.
Eu disponibilizo AQUI, um arquivo em .pdf de pentagramas para que você possa anotar as combinações de tríades que achar pertinentes.
AQUI disponibilizo outro pdf com os braços do violão/guitarra para que guitarristas e violonistas possam anotar os voicings originários dessas combinações.
Não se esqueça, estudar música, de forma um pouco mais aprofundada, ainda que você não queira ser um profissional, pode ser uma das atividades mais recompensadoras na vida, e se você quiser saber mais sobre isso, eu disponibilizei gratuitamente um e-book em que abordo esse assunto - 8 Benefícios Causados Pelo Estudo da Música.
Se esse assunto foi relevante pra você, se você tem alguma dúvida e/ou sugestão, se há algum assunto relacionado a música que você gostaria de ler  por aqui... Deixe uma mensagem.
Sua participação é essencial!
Compartilhe esse texto com  pessoas que possam se interessar!
Para receber as atualizações, inscreva-se na newsletter e acione as notificações do sininho aqui ao lado direito.
Chico Oliveira.

Compartilhe:

Veja também:

plugins premium WordPress